terça-feira, 21 de junho de 2011

Resumo sobre a Índia

Índia: Potência Emergente
A Índia é um país muito legalzinho, tem um monte de coisas diferentes lá, uma cultura muito diversa, elefantes, vacas, e várias coisas que muitas vezes não são divulgadas;  tendo como integrantes mais numerosos os hindus e os muçulmanos, essa turminha já aprontou altas confusões que até Deus duvida, deem uma olhada!
- Geopolítica do Subcontinente Indiano
·         A independência da Índia teve como líder Mahatma Gandhi, este pregava a desobediência civil, a não-violência e o boicote aos produtos ingleses, mostrava que a Índia poderia produzir/manufaturar o que fosse necessário.
·         As rivalidades regionais: com a independência da Índia, ocorre uma divisão entre Índia, liderada pelo Congresso Nacional Indiano que era guiado por Gandhi e Nehru, e Paquistão, o qual tinha como partido a Liga Muçulmana, guiada por Ali Gina. Pode-se definir esquematicamente assim:
1.  Paquistão: país ao noroeste da Índia cuja maioria dos habitantes é muçulmana vinda da Índia, islamismo é a principal religião.
2.  Índia: país cuja maioria é hindu, cultura muito diversificada e culto a vários deuses.
·         A Índia se alinha com a URSS, “Mas mestre, porque diabos ela foi fazer isso?”, bom, esse alinhamento ocorre durante a Guerra Fria, e ela copia apenas o modelo econômico da União Soviética, não seu modelo político (a Índia é um país democrático), ela fez isso pois o Paquistão, seu rival regional, se aliou aos EUA. A princípio, ela não iria se alinhar a nenhum país, pois participou da Conferência de Bandung (1955), que defendia o não-alinhamento, a não divisão do mundo em países capitalistas e socialistas, mas sim, dar maior atenção aos “países do norte e do sul”; anyway, ela acabou ficando do lado da URSS.
·         A abertura indiana foi tardia, se deu apenas após o fim da Guerra Fria, tanto tempo adotando o modelo econômico socialista teve consequências, a sua economia teve pouco tempo para se restaurar até agora.
·         A Índia é um importante país na manutenção do equilíbrio asiático, a concorrência que ela gera ajuda na proporção potencial dos países desse continente. Na década de 70, ela iniciou o seu programa nuclear e demonstrou força com testes nucleares perante seus vizinhos.
·         A questão da Cachemira é um assunto muito polêmico, a Cachemira é uma região ao norte da Índia, e faz divisão com a China e o Paquistão, como a maioria da população dessa região é composta por muçulmanos, esses queriam a incorporação desta ao Paquistão, o que gerou muitos conflitos.
- Um Novo Modelo Econômico
·         Com a abertura ao comércio internacional da Índia, os EUA despertaram interesse em investimentos nesse lugar, por vários fatores tais como:
1.    O fato de a índia ser uma potência na Ásia Meridional
2.    O combate ao terrorismo por parte da Índia
3.    O contrabalanceamento do poderio chinês na Ásia
4.    O mercado consumidor com probabilidade de expansão
·         Ocorreu também uma redução da participação estatal nos negócios dessa nação, o setor industrial é sustentado pelo capital privado, mas ainda há considerável participação do capital estatal.
·         Eles estimularam a iniciativa privada e os investimentos nacionais compõem o principal motor da arrancada indiana.
·         Essa potência é conhecida pela sua economia de serviços, empresas de tecnologia de informação e biotecnologia, eles são grandes prestadores de serviços ao mundo e exportadores de “cérebro-de-obra”.
·         A China tem se aproximado da Índia e deseja uma aproximação entre a Índia e o Paquistão, afinal, faz bem aos negócios.
A Índia e o Futuro
·         Desigualdade e pobreza: nesse país, a religião está muito ligada a tudo que acontece, e até hoje o sistema de castas prevalece, sendo uma fonte de segregação para com os dalits que, segundo os costumes, não pertencem a nenhuma casta.
·         A infraestrutura ainda é precária, 70% da população vive no meio rural, transporte, saneamento e energia são setores que ainda tem muito o que melhorar.
·         A degradação ambiental se dá, em grande parte, devido ao metano liberado nas produções de arroz. Sua matriz energética é constituída por: 1/3 carvão, 1/3 biomassa e ¼ petróleo.
·         O crescimento demográfico é acelerado, e há uma reserva de mão-de-obra; como é uma democracia, ela não impõe planejamento familiar, mas promove programas de esterilização.
·         Na Índia há muitas religiões, e também violência.
·         A Índia não é signatária do TNP (1968), que é um tratado no qual os países que já tem armas nucleares se propõem a manter o arsenal, mas não o expandem nem se desfazem dele; e os países que não tem armas nucleares se comprometem a não desenvolvê-las.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário